Pular para o conteúdo principal

O PAPEL DECISIVO DO PASTOR NA OBRA MISSIONÁRIA



O pastor, por ser o líder principal da igreja, exerce um papel decisivo na mobilização para a obra missionária. Missões precisa de missionários nos campos e pastores nas igrejas locais. E quando tratamos de uma campanha, sua atuação é decisiva em todo o processo para MOTIVAR, ENVOLVER e AVALIAR.
MOTIVAÇÃO. O pastor é motivado quando encontra motivo na teologia bíblica de missões que lhe apresenta Deus como missionário. Estar em missão com Deus leva o pastor a motivar a igreja com essa compreensão, principalmente através do púlpito. O pastor deve soltar a voz com energia e convocar o povo, desafiar para maior compromisso na intercessão, contribuição e ação. A palavra do pastor tem peso, por outro lado, seu silêncio pode esmagar qualquer campanha. A motivação começa com pregação contextualizada, estudos consistentes, aconselhamento e oração.
ENVOLVIMENTO. Discurso sem prática esvazia-se depressa e torna-se desmotivador. O pastor precisa envolver-se. Numa campanha missionária o pastor não pode ser passivo, distante, burocrático. Deve ir às ruas, abrir a carteira, dobrar os joelhos. Ser modelo para a igreja, sobretudo para a juventude.
AVALIAÇÃO. Amadurecimento exige avaliação constante. Precisamos aprender para evitar a repetição de erros. O alcance do alvo financeiro, por exemplo, não significa necessariamente sucesso. O crescimento no levantamento da oferta deve vir acompanhado de maturidade espiritual, envolvimento no evangelismo, despertamento de vocações. O pastor deve administrar o tempo de tal forma que lhe seja possível motivar falando, dar exemplo fazendo e levar a igreja a aprender avaliando para criar uma “memória missionária”.
No entanto, esse papel do pastor só será bem desempenhado se ele for coadjuvante do Espírito Santo, o único que de fato poderá motivar a igreja envolvendo-a com a expansão do Reino de Deus. Ele sonda nossos corações e avalia a todo instante nosso compromisso com a obra missionária.

Postagens mais visitadas deste blog

CONVITE PARA POSSE

CENTENÁRIO DA PRIMEIRA IGREJA BATISTA EM DIVINÓPOLIS

Texto e Direção: 
Pr. Tarcísio Farias Guimarães
Locução: 
Pr. Petrônio Almeida Borges Júnior
Em 1919, Divinópolis ainda era uma pequena cidade em busca de desenvolvimento. A estrada de ferro trazia para a terra do Itapecerica pessoas que, somadas à população local, trabalhavam para sustentar suas famílias e contribuir com a estruturação da recém-emancipada cidade do Oeste Mineiro. A cidade contava apenas 7 anos de história quando testemunhou o início de uma outra bela história: a organização da Igreja Batista de Divinópolis, no dia 27 de Julho de 1919, resultante do trabalho de irmãos que aqui se instalaram nos anos anteriores e formaram a Congregação da Primeira Igreja Batista de Belo Horizonte. 

Os 31 membros que escreveram as primeiras páginas da história da nossa Igreja foram usados por Deus para espalhar a semente do Evangelho nos corações daqueles que estavam à sua volta. Cumpre-se na história centenária da Primeira Igreja Batista em Divinópolis o que está escrito em Eclesiastes, cap…