Postagens

JOÃO BATISTA: O MAIOR DOS PROFETAS

O PROFETA QUE FOI PROFETIZADO

João Batista, “o maior dos nascidos de mulher” (Lucas 7:24:35), é o profeta que foi profetizado. Segundo o Evangelho de Marcos, ele é o “mensageiro” do livro de Malaquias. Com isso é feita a ligação entre o Antigo e o Novo Testamento. Marcos 1:2 junta Isaías 40:3 com Malaquias 3:1 para registrar a profecia: “Conforme está escrito no profeta Isaías: Eis que envio ante a tua face o meu mensageiro, que há de preparar o teu caminho; voz do que clama no deserto: preparai o caminho do Senhor, endireitai as suas veredas”. Em Lucas 1:16 em diante, no anuncio do seu nascimento, os últimos dois versos de Malaquias (4:5-6) foram evocados para explicar a missão deste último profeta.
Malaquias profetiza a vinda do “Segundo Elias”. João Batista é considerado assim nos Evangelhos. O próprio Senhor Jesus faz esta identificação. Em Mateus 11:13-14 ele diz que “este é o Elias que havia de vir”. Em Marcos 9:11-12 ele afirma que “Elias já veio”. Elias era um profeta severo q…

MALAQUIAS: O MENSAGEIRO DO DEUS QUE NÃO MUDA

Malaquias, o último dos profetas do Antigo Testamento, exerceu seu ministério em um ponto crítico da História. O livro não traz informações sobre a família ou lugar de atuação. Mas é possível afirmar que profetizou em Jerusalém no Século V a.C (516 a 445 aprox.). Depois do decreto do rei persa Ciro autorizando a volta dos judeus da Babilônia para Jerusalém, em cumprimento da profecia de Jeremias (Ed 1:1-4), o escriba Esdras liderou a reconstrução do templo. Os profetas Ageu e Zacarias exerceram seu ministério neste período (Ed 6:14). Pouco tempo depois, o político Neemias chegou para liderar a reconstrução da cidade (Ne 2:13; 6:15).

As esperanças do povo eram elevadas. Voltou do exílio acreditando que todas as promessas dos profetas se concretizariam, o Messias iria vir para estabelecer um reino de Israel unificado e sobre todas as nações trazendo justiça e paz para todos. A decepção com a expectativa escatológica não concretizada se manifestou pela indiferença e desprezo na adoração.…

CASAMENTO SAUDÁVEL - PENSANDO ALÉM DA SUPERFÍCIE

Uma pesquisa no maior buscador da internet (Google) sobre o tema “casamento saudável” apresenta aproximadamente 16.400.000 resultados. Mas basta consultar rapidamente os primeiros 10 endereços para perceber algo em comum: o foco no comportamento. São dicas, estratégias e fórmulas indicadas por pesquisas ou especialistas. A leitura deste material pode ser proveitosa se o objetivo for a atualização do casal sobre alguma área do relacionamento ou até mesmo a descoberta de algum aspecto novo para incrementar a relação conjugal. Contudo, sem querer dar a última palavra sobre o assunto, estas abordagens são marcadas pela superficialidade. Nada discutem nem indicam qual seja a fonte de saúde para o casamento.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o conceito de saúde deve ser definido como “um estado de completo bem-estar físico, mental e social, e não apenas a ausência de doenças”. Ser saudável não é simplesmente não estar doente, mas poder usufruir da plenitude da vida, o “bem-estar…

DISCIPULADO – UM RELACIONAMENTO VIVO COM CRISTO

Texto publicado originalmente no Boletim Dominical da Primeira Igreja Batista em Divinópolis-MG - 21.10.18
A ordem para “fazer discípulos” está fundamentada na promessa da presença contínua do Senhor: “estarei convosco todos os dias” (Mateus 28:20). A primeira geração de discípulos de Jesus desfrutou do privilégio de ter acesso à sua presença física diariamente (João 1:35-41). Mas, as demais gerações receberam a garantia de que não ficariam órfãs da sua presença espiritual (João 14:18), a fonte do poder para viver o discipulado e fazer novos discípulos.

O Mestre preparou os apóstolos para sua despedida prometendo enviar o Espírito Santo que passaria a habitar dentro deles (João 7:37-39; 14:16-18;23). Esta promessa remete-nos à experiência dos crentes do Antigo Testamento que viviam pela fé (Gênesis 15:6; Habacuque 2:4) como Tomé foi advertido a viver depois do encontro como Cristo ressuscitado (João 20:29). Na Antiga Aliança, o Espírito de Deus atuava de forma restrita e temporária. Po…

FILEMOM 1:1-25 - PROMOVA A RECONCILIAÇÃO

Desaparecidos! Pode ser um quadro de grande audiência dos programas de TV ou uma informação de utilidade pública nas contas de energia. Mas este também é o drama de milhares de famílias. 

O anseio por encontrar uma pessoa desaparecida na maioria das vezes é também a busca por reconciliação diante dos conflitos que geraram distâncias geográficas ou emocionais.

A reconciliação com Deus é o tema central da Bíblia e isso traz implicações diretas para os relacionamentos interpessoais.

Numa carta pessoal escrita da prisão, Paulo pede a Filemom que perdoe seu escravo Onésimo. O contexto desta carta é o mesmo de Colossenses e das demais cartas da prisão. A carta não apresenta teologia doutrinária, mas uma profunda teologia prática.

Filemom era um cidadão próspero de Colossos que pode ter conhecido Paulo durante sua missão em Éfeso e logo tornou-se cristão vindo a ser o líder da igreja que se reunia em sua casa (vv.1-2; Cl 1:7). Ele havia entrado em sério conflito com um escravo chamado Onésimo po…

1 CORÍNTIOS 12:1-11 - DIVERSIDADE DE MINISTÉRIOS, UNIDADE DE PROPÓSITO

Corinto foi uma cidade estratégica para a expansão do cristianismo no primeiro século. Era um grande centro econômico. Uma cidade cosmopolita, eclética e pervertida que o apóstolo conhecia bem. Ele passou um ano e meio em Corinto plantando uma igreja (Atos 18:1-18). Depois algum tempo recebeu notícias de que aquela igreja apresentava muitos problemas. Por isso escreveu uma carta respondendo a cada problema com partes da história do Evangelho. A igreja estava dividida (capítulos 1-4). Pregadores e professores reuniam em torno de si grupos que disputavam a maior influência. Apolo se destacava pela oratória e atraía “os de Apolo” (1:12; 3:4). Chegam de Jerusalém “os de Pedro” (1:12). Outro grupo considerava ser mais espiritual, “os de Cristo”. Eles desconheciam Paulo e questionam seu apostolado, mas são libertinos e idólatras. Paulo combate esta divisão ensinando que o centro da igreja é Cristo conforme revelado no Evangelho e que os líderes são apenas servos.

Um dos problemas centrais d…

VOTO COMPROMETIDO COM O EVANGELHO

Cada eleitor deve votar com a melhor consciência que tiver. A escolha mais importante em uma eleição não é em quem vamos votar, mas quais são e para com quem são nossos compromissos. A agenda do eleitor cristão é o Evangelho. O Evangelho denuncia tanto o pecado pessoal quanto o estrutural. O Evangelho salva tanto a alma quanto o corpo. O Evangelho transforma tanto a pessoa quanto a comunidade. O eleitor cristão estará alinhado sem fissuras com as doutrinas bíblicas. Para ele o voto é um compromisso moral contra a corrupção, a identidade de gênero, o casamento gay, o aborto e a descriminalização da maconha, para ficar em alguns exemplos de questões inegociáveis. Por outro lado, este eleitor cristão também deverá assumir o compromisso de votar pela defesa do meio ambiente, pela luta contra a injustiça social e o racismo, pelos direitos dos trabalhadores, pelo acesso a saúde e educação, pela redução das desigualdades. Qualquer contradição entre estes dois aspectos da mesma agenda é apare…

SALVADOR DA PÁTRIA

Todo candidato a “Salvador da Pátria” é um embuste, independente do viés ideológico que represente. Esta verdade precisa ser repetida durante campanhas eleitorais. O Brasil vive um clamor popular por uma liderança forte, capaz de resolver a grave crise gerada sobretudo por corrupção e violência. Mas esta comoção associada à polarização partidária pode levar o povo a ser engodado pela velha mentira dos salvadores da pátria. O pano de fundo histórico e cultural da esperança no messianismo político é o sebastianismo português do século XVI. Com o desaparecimento do rei D. Sebastião após a derrota contra os mouros no norte da África, surgiu em Portugal uma forma peculiar de messianismo. A identidade brasileira estava em formação e esta crença na salvação nacional perpassa toda sua história. O inconformismo com a situação política vigente leva a população ao anseio por uma ruptura milagrosa da estrutura de poder através de uma liderança carismática. A paixão ideológica impõe uma viseira e …