segunda-feira, 28 de setembro de 2015

CONTRA A CORRUPÇÃO

A corrupção é podridão que se alastra desde as relações interpessoais até os acordos internacionais. Está no futebol, em processos que envolvem tanto o presidente da FIFA, Joseph Blatter, quanto Neymar Jr. do Barcelona e da Seleção Brasileira. Está no mundo empresarial, nas investigações de empreiteiras na Lava Jato ou no escândalo das emissões da Volkswagem. Está na nomeação legal, conduto indecente, de Ideli Salvatti como assessora na OEA em Washington levando o marido para cargo de ajudante em entidade interamericana de defesa para ganhar US$ 7,4 mil. Por que a corrupção está aí, em todas as relações de poder, do micro ao macro, preocupa a decisão do STF de fatiamento de investigações da Lava Jato. Decisão anunciada no momento em que a Força-tarefa do MPF ganha um prêmio internacional por eficiência e cresce o apoio às 10 MEDIDAS (www.combateacorrupcao.mpf.mp.br/10-medidas). A sociedade brasileira deposita fortes expectativas no Ministério Público e na Polícia Federal para a condução do Brasil nesse novo capítulo do seu processo de amadurecimento como nação democrática. E estará atenta às influências político-partidárias sob as togas da Corte Suprema.