quinta-feira, 31 de dezembro de 2015

PROGRAMA PERMANECER EM CRISTO - PROG 09 - 30.12.15




Programa "Permanecer em Cristo",
da Primeira Igreja Batista em Catu-Ba (Prog 09 - 30.12.15)

Apresentação: Pr. Petronio Borges Jr.
Quarta-feira, 16:00
Rádio Ouro Negro FM 89,5
www.radioouronegro.com.br

Prog 08 - 23.12.15

Reflexão bíblica:
Prioridades - Vocação profissional
1 Pedro 4:10

Músicas:
1. Credo Apostólico - João Alexandre
2. Todas as coisas - Fernandinho
3. Quão grande és Tu - Feliciano Amaral
4. Mesa farta - Ivan Melo
5. Comunhão - Kleber Lucas
6. Mestre - Cristina Mel
7. Qual adorno desta vida - Julio Storck e Warley Kaizer
8. Coração igual ao teu - Diante do Trono
9. Primeiro Amor - Paulo César Baruk

quinta-feira, 24 de dezembro de 2015

PROGRAMA PERMANECER EM CRISTO - PROG-08 - 23.12.15




Programa "Permanecer em Cristo",
da Primeira Igreja Batista em Catu-Ba (Prog 08 - 23.12.15)

Apresentação: Pr. Petronio Borges Jr.
Quarta-feira, 16:00
Rádio Ouro Negro FM 89,5
www.radioouronegro.com.br

Prog 08 - 23.12.15

Reflexão bíblica:

Prioridades - Cuidado com a família
Gênesis 1:26-28

Músicas:

1. O Verbo virou gente - Igreja Batista do Morumbi
2. Noite Feliz - André Valadão
3. O primeiro natal - Flávio Regis e Jader Gudin
4. Os Magos, a Estrela e o Menino - Stenio Marcius
5. Glórias a Jesus - Diego Venâncio
6. É Natal - Israel Salazar
7. Grande é o Senhor - Nívea Soares e Ademar de Campos
8. Príncipe da Paz - Glauber Plaça

segunda-feira, 21 de dezembro de 2015

GOLPE DEMOCRÁTICO

Com o posicionamento do STF, foi anulada a tese do impeachment de Dilma Rousseff ser golpe. O Guardião da Constituição garantiu a segurança institucional do processo. O uso da retórica do golpe, que cria teorias conspiratórias vinculando o momento atual com período da Ditadura, perde sentido. O que se vive hoje é uma consequência nefasta desse presidencialismo de coalizão. Abusa-se da promiscuidade partidária em nome da governabilidade. Isso não seria antidemocrático? Quando a popularidade cai e a base aliada se torna movediça, recupera-se logo o discurso de guerrilha. Se o passado é contrário, nega-se; mas se pode justificar erros presentes, evoca-se? É preciso reconhecer que a motivação para a admissão do processo de impeachment em curso não foi ética, nem mesmo sua condução por Eduardo Cunha, legítima. Um possível cassado apoiado por dezenas de investigados não tem autoridade moral para impedir uma presidente Dilma Rousseff da qual não se revelou provas de envolvimento pessoal em possíveis crimes de governo. Continua a convicção de que resolver nas urnas é sempre melhor do que em tribunais. Depois da decisão da Corte Suprema, garantida a legalidade e o amplo direito de defesa, qualquer que seja o resultado, ficará provado que essa forma de governar não deve continuar, para que nunca mais sejam necessários golpes militares ou democráticos. Nem mesmo no Paraguai.

sábado, 19 de dezembro de 2015

PRIORIDADES – CUIDADO COM A FAMÍLIA

Na escala de prioridades do cristão, a responsabilidade para com a família se encaixa na sequência do relacionamento com Deus e do cuidado com a saúde. De Deus recebemos o amor, pelo cuidado integral com a saúde somos capacitados para amar.
Para entregar esse amor à família precisamos antes definir a visão correta. A família é um sistema. Cada um de nós deve, primeiro, aceitá-la em sua história e formação únicas. A partir daí, assumindo um lugar próprio, cônjuge, pai ou filho, somos desafiados a ver como o outro vê, convertendo nosso coração e decidindo amar primeiro.
Vamos descobrir que não existe família perfeita, mas que a nossa família pode funcionar à medida em que priorizamos amar e nos comprometemos a não parar. Priorizar a família exige entrega e sacrifício voluntários com objetivo de revelar o amor de Deus.
Essa prioridade da família está fundamentada biblicamente: 1) a origem da família – Deus é a fonte (Gênesis 1:27;2:24); 2) o propósito da família – a glória de Deus (Gn 2:18; 5:1); 3) a função da família – compartilhar a bênção de Deus (Gn 12.1ss).
Da forma como a família foi divinamente planejada, existe um modo de funcionar, ou seja, cumprir a função de amar. Os maridos são chamados a liderar publicamente, amando primeiro. As esposas, convocadas a moldarem particularmente as decisões, cooperando voluntariamente. Agindo assim, os pais serão cuidadores responsáveis e contaram com a obediência dos filhos, que assim provarão seu amor.
Mesmo que sua família não tenha esta formação, o desafio de amar é o mesmo. Deus está na origem e se mantem como a fonte do amor. Ele nos criou com o propósito de amar, de abençoar pessoas, revelando a sua glória.
Diante de tantos desafios fica evidente que a priorização do relacionamento familiar depende inicialmente de um ato de fé. Quando cremos na presença e no poder de Deus em nós, recebemos os recursos suficientes para enfrentar as dificuldades que surgem no caminho. Essa abertura do nosso coração é o suficiente para que Deus restaure a nossa capacidade de amar. Como resultado seguiremos aproveitando cada oportunidade de tornar o Seu amor visível e disponível.

ATÉ QUANDO? ATÉ ONDE?

Delegados, procuradores e magistrados comandam o Brasil hoje. Eles estão perguntando: “até quando? ” E também afirmando: “vamos até o fim!” A diligência seguirá nesse rumo. Vive-se um momento em que cabe ao Judiciário interferir nos demais poderes para restabelecer o equilíbrio. O jogo político entre Executivo e Legislativo tem levado o povo a perder dramaticamente a confiança. Na democracia a mutabilidade e o ‘jogo’ político são a matéria prima para construção de uma Nação. Lamentavelmente o que se assiste é a degeneração desse processo, o ‘poder pelo poder’, conspirações para manutenção de cargos, tentativas de barrar investigações. Raramente se encontra quem pensa em soluções para a crise nacional. O Brasil encerra o ano sem encontrar alternativas para os problemas da economia. O círculo vicioso entre a necessidade de um pacto político e a urgência de medidas de austeridade prolonga a recessão. Contudo, a verdadeira crise tem um fundo psicológico. A população busca na Polícia Federal, no Ministério Público ou no Supremo a possibilidade voltar a confiar. E enquanto acompanha os desdobramentos no cenário federal, deve assumir uma nova postura diante das eleições municipais para que não seja necessário levar a esperança até a porta da delegacia.

quinta-feira, 17 de dezembro de 2015

PROGRAMA PERMANECER EM CRISTO - PROG-07 - 16.12.15





Programa "Permanecer em Cristo",
da Primeira Igreja Batista em Catu-Ba

Apresentação: 


Pr. Petronio Borges Jr.

Quarta-feira, 
16:00
Rádio Ouro Negro FM 89,5
www.radioouronegro.com.br

Prog 07 - 16.12.15

Reflexão bíblica:

Prioridades - Cuidado com a saúde
1 Coríntios 
6:19-20

Músicas:

1. Cegueira e Vista - João Alexandre
2. Não a minha vontade - IB Borda do Campo
3. Coroai e Ao Deus de amor - Julio Storck e Warley Kaizer
4. Caminho da Estrela - Mig Meg Celebrando Jesus
5. Aquele que te guarda - Roberto Diamanso
6. A Tua Palavra - Alann Marino


sábado, 12 de dezembro de 2015

DESARMEM O PICADEIRO!

A política partidária brasileira parece ter incorporado de vez a dimensão circense. A Câmara dos Deputados, casa política mais importante da República, transformou-se em sucursal do Programa do Ratinho. Deputados se estapeando em pleno Conselho de Ética encenaram um dos piores capítulos da nossa débil democracia. Mas, a causa está no maniqueísmo político que vem sendo acirrado desde as últimas eleições presidenciais. Enquanto assistimos ao jogo de sobrevivência política das figuras mais importantes do Planalto, o país continua estagnado. Manobras regimentais e artimanhas jurídicas potencializam a força da inércia política que penaliza economicamente, em última instancia, o contribuinte que sustenta um Estado burocrático e corrupto. Enquanto damas e cavalheiros desse circo mambembe trocam cartas e prometem “relações férteis”, o povo teme a reprodução dessa geração de vampiros. Precisamos de novos atores políticos comprometidos a ética para que o protagonismo político não seja transferido para conselhos ou tribunais superiores. A população deve mobilizar forças construtivas e criativas para obrigar a substituição desse picadeiro político por uma plataforma relevante para o povo: violência, epidemias, racismo, microcefalia, mudanças climáticas, drogas, crime ambiental, terrorismo. As ruas se tornaram um caminho inevitável. As redes sociais podem servir de instrumentos para a mudança.

PRIORIDADES - CUIDADO COM A SAÚDE

De acordo com a visão bíblica, o ser humano possui a capacidade de relacionar-se com o Criador, com o próximo e com a criação. Assim, a vida se constitui em uma unidade inseparável do biológico, do psicológico e do espiritual. Uma vida que harmoniza a relação com Deus, o próximo e a criação é conhecida no Antigo Testamento como “Shalom. Já o Novo Testamento trás a revelação de que Jesus tornou possível essa “vida abundante”, conforme João 10:10 - “Eu vim para que tenham vida, e a tenham em abundância”.
Partindo dessa visão da vida, desenvolvemos o nosso entendimento sobre saúde. Saúde, quando pensada biblicamente, deve ter o enfoque na vida e não somente na ausência de doença. Para a Bíblia, a vida também é mais do que “bem-estar material”, a realização pessoal resultante das coisas que se possui. Para o teólogo latino-americano René Padilla, “falar de saúde não é simplesmente não estar doente ou possuir muitos bens materiais, mas sim usufruir da plenitude de vida segundo o propósito de Deus”
A maneira como Jesus interagia com as pessoas doentes mostra como todos os aspectos da saúde – sociais, físicos, emocionais, psicológicos e espirituais – estão ligados (Mateus 9:35-38). Nesta direção, o ensino bíblico sobre o corpo afirma sua dignidade, defende a necessidade de sua pureza e estimula a sua utilidade prática na santificação. É o que encontramos no pensamento paulino (1 Coríntios 6:19,20; Romanos 12:1; 1 Coríntios 10:31).
Esta visão bíblica da saúde e do corpo implica em cuidados pessoais que constroem um estilo de vida saudável. 1) evitar substâncias prejudiciais; 2) reservar tempo para descanso/sono; 3) manter uma alimentação saudável (mais vegetal, menos animal); 4) praticar regularmente exercícios físicos.
Depois do nosso relacionamento com Deus, devemos considerar o cuidado com a saúde em nossa escala de prioridades. Sedentarismo e má alimentação podem significar sintomas de uma espiritualidade desequilibrada. A nossa relação com Deus deve ser demonstrada no cuidado com o nosso bem-estar físico e emocional. Decida viver de forma saudável e glorificar a Deus com o seu corpo.

domingo, 6 de dezembro de 2015

PRIORIDADES - RELACIONAMENTO COM DEUS

Definir prioridades é indispensável para o bom aproveitamento de energia e tempo. Saber o que tem primazia e ser capaz de se organizar em função disso permite que as oportunidades sejam bem aproveitadas. Há sempre mais por desfrutar da vida e com as pessoas. O nosso desenvolvimento pessoal e profissional pode ser potencializado. Tudo dependerá da maneira como organizamos nossa escala de prioridades. Saúde, família, profissão, lazer, dinheiro e tantas outras demandas parecem digladiar entre si disputando cada segundo do nosso dia. O ano letivo, o orçamento, ou o ministério, em todos os empreendimentos devemos começar definindo prioridades. Caso contrário sofreremos frustração. Diante de tantas possibilidades decidir gera angústia. E a ansiedade segue corroendo a paz interior. A visão de mundo passa a distorcer valores. Perde-se o sentido.
Como estruturar a vida de tal forma que todas as necessidades sejam contempladas? Como decidir direcionado por um foco? O que deve ocupar o primeiro lugar na agenda? A resposta de Jesus está em Mateus 6:33 – “Busquem, pois, em primeiro lugar o Reino de Deus e a sua justiça, e todas essas coisas lhes serão acrescentadas”.
O Reino de Deus, Sua Presença e Vontade, deve ser buscado continua e diligentemente. Recebemos uma ordem: “busquem”. Temos um objetivo: “o Reino de Deus e sua justiça”. Esperamos uma recompensa: “todas essas coisas lhes serão acrescentadas”. Quando Deus se converte no poder dominante de nossas vidas desaparece toda ansiedade. Como afirma Warren Wiersbe: “Quando colocamos a vontade e a justiça de Deus em primeiro plano em nossa vida, ele cuida de todo o resto”.
Portanto, faça da oração a primeira ação do dia. Separe um tempo devocional para estudar a Bíblia. Envolva-se no ministério da igreja local. Peça sabedoria a Deus. Avalie-se. Busque ajuda. A partir dessa atitude, identifique, por escrito, quais são as prioridades da sua vida.

sábado, 5 de dezembro de 2015

IMPEACHMENT

O impedimento de um presidente da república é democraticamente legítimo. No caso de Dilma Rousseff, esse processo revelou-se tecnicamente admissível e politicamente inevitável. O julgamento de eventual crime de responsabilidade pelas famigeradas “pedaladas fiscais” seguirá a normatização constitucional. Pensar em golpe é delírio. Ignorar o jogo político é má-fé. Independentemente do resultado, mesmo que incompetência não seja necessariamente um delito, a democracia sempre estará limitada a um único recurso para julgá-la, qual seja: o voto. Em seu desgoverno do segundo mandato, a presidente agravou a crise econômica, isolou-se politicamente e mostra-se cada vez menos capaz de liderar a construção da “pátria educadora”. Mas, o pior dos horrores é o cenário de sucessão que enreda investigados e possíveis cassados. A corrupção avança sem impedimento. A crise ética é a causa da degeneração política. Resta como opção mais digna, a renúncia coletiva da presidente e seu vice, e dos presidentes da Câmara e do Senado, com imediata instauração de novas eleições. Assim, pelo menos, o aprendizado democrático seria menos doloroso e mais didático, já que em tempos de voto manual, todos poderão voltar às escolas para aprender a escrever outra história.