quinta-feira, 5 de maio de 2016

EVITANDO A CARNALIDADE

"Dei-lhes leite, e não alimento sólido, pois vocês não estavam em condições de recebê-lo. De fato, vocês ainda não estão em condições, porque ainda são carnais. Porque, visto que há inveja e divisão entre vocês, não estão sendo carnais e agindo como mundanos?" (1 Coríntios 3:2,3).

Cristãos podem ser mestres em conhecimento doutrinário, mas ainda infantis na experiência de vida e nos relacionamentos. Uma evidência desse retardo no crescimento é a atitude contenciosa que leva a disputas religiosas, demonstrando carnalidade e mundanismo. Muitos ainda não evoluíram do "leite", ensino elementar, para o "alimento sólido", conhecimento mais profundo, vivencial. O apóstolo Paulo repreendeu os coríntios por causa da sua imaturidade manifesta nas divisões internas da igreja e ensinou que o crescimento da mesma depende de Deus e não dos homens. As dissensões são uma evidência do espírito mundano, pois crentes imaturos comportam-se como homens naturais. Pensam segundo os padrões humanos de comparação, mas aparentam uma iluminação espiritual superior. Crentes carnais são aqueles que não veem a glória de Deus nem consideram o bem do próximo. Para afirmar a sua missão no mundo a igreja de Cristo deve superar o padrão mundano de sentir e pensar. O desafio é viver a maturidade nos relacionamentos. Uma igreja madura é composta por crentes espirituais que tem seu único fundamento em Cristo, buscam crescer espiritualmente crendo que Deus dá o crescimento, evitam a carnalidade.