sexta-feira, 6 de maio de 2016

CUIDADO COM O FERMENTO!

"Não está certo que vocês estejam orgulhosos! Vocês conhecem aquele ditado: “Um pouco de fermento fermenta toda a massa. Joguem fora o velho fermento do pecado para ficarem completamente puros. Aí vocês serão como massa nova e sem fermento, como vocês, de fato, já são. Porque a nossa Festa da Páscoa está pronta, agora que Cristo, o nosso Cordeiro da Páscoa, já foi oferecido em sacrifício. ” (1 Coríntios 5:6-7 - NTLH)


Fermento tem o sentido metafórico de corrupção em sua tendência de infectar. É um símbolo da natureza humana corruptível aplicado àquilo que, mesmo em pequena quantidade, pela sua influência, contamina o todo. Paulo adverte os coríntios a que agissem drasticamente jogando fora todo orgulho e malícia buscando viver exclusivamente a verdade de Cristo. No contexto imediato, essa atitude os levaria ao extremo de afastar do convívio quem assumira um estilo de vida degenerado. Depois de removida essa contaminação a comunidade poderia celebrar a nova vida marcada pela sinceridade, na luz revelada pelo Senhor. A purificação diária na vida do discípulo de Cristo se dá naturalmente pelo preenchimento da vida com o que Ele pensa, diz e faz. Somente a vida de Jesus, que nunca foi contaminada, pode purificar nosso ser. A advertência para abandonar o pecado passa a fazer sentido para quem decidiu radicalmente viver separado para Deus. Quem resiste ou desiste de seguir a Cristo e adota um estilo de vida pecaminoso se torna uma porta de infecção para todo o corpo. A tolerância diante do pecado permite sua influência na vida de toda a igreja. O pecado de um afeta a vida espiritual de todos. Graças a Deus que o sacrifício de Jesus, como cordeiro sem contaminação, nos permite celebrar a esperança de uma vida livre do pecado.