Pular para o conteúdo principal

SERGIO PIMENTA PERGUNTA: O QUE ME FAZ VIVER?


O QUE ME FAZ VIVER

Sergio Pimenta

O que me faz viver é tão intenso
Que até me perco se explicar
O que me faz viver é tão profundo
Mas me vê no mundo
No singular

O que me faz viver
Vai além da lógica
É maior do que a amplitude cósmica
Que o meu pensar

O que me faz viver
Eu sei, é isto
De Jesus, o Cristo
O amar

O que me faz viver
Eu sei, é isto
De Jesus, o Cristo
O amar

O que me faz viver
Vai além da lógica
É maior do que a amplitude cósmica
Que o meu pensar

O que me faz viver
Eu sei, é isto
De Jesus, o Cristo
O amar

O que me faz viver
Eu sei, é isto
De Jesus, O Cristo
O amar





Postagens mais visitadas deste blog

CONVITE PARA POSSE

CENTENÁRIO DA PRIMEIRA IGREJA BATISTA EM DIVINÓPOLIS

Texto e Direção: 
Pr. Tarcísio Farias Guimarães
Locução: 
Pr. Petrônio Almeida Borges Júnior
Em 1919, Divinópolis ainda era uma pequena cidade em busca de desenvolvimento. A estrada de ferro trazia para a terra do Itapecerica pessoas que, somadas à população local, trabalhavam para sustentar suas famílias e contribuir com a estruturação da recém-emancipada cidade do Oeste Mineiro. A cidade contava apenas 7 anos de história quando testemunhou o início de uma outra bela história: a organização da Igreja Batista de Divinópolis, no dia 27 de Julho de 1919, resultante do trabalho de irmãos que aqui se instalaram nos anos anteriores e formaram a Congregação da Primeira Igreja Batista de Belo Horizonte. 

Os 31 membros que escreveram as primeiras páginas da história da nossa Igreja foram usados por Deus para espalhar a semente do Evangelho nos corações daqueles que estavam à sua volta. Cumpre-se na história centenária da Primeira Igreja Batista em Divinópolis o que está escrito em Eclesiastes, cap…