sábado, 24 de março de 2012

RAZÕES PARA EVANGELIZAR

Evangelizar é anunciar o Evangelho. A evangelização vai além de métodos ou resultados. Evangelização é definida pela fidelidade ao Evangelho. Apresentamos a seguir razões para evangelizar que podem ser fartamente fundamentadas na Bíblia. Nesta lista referenciamos um versículos para cada argumento: 
1—A ordem suprema de Jesus. Revestido de toda autoridade Jesus ordenou a evangelização para toda a igreja: “E disse-lhes: Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura” (Mc 16,15). 
2—A santa vocação da igreja. Conquanto todos tenham sido comissionados a evangelizar, há na igreja evangelistas dados como dons à Igreja, vocacionados para um ministério específico: “Porque, se anuncio o evangelho, não tenho de que me gloriar, pois me é imposta essa obrigação; e ai de mim, se não anunciar o evangelho!” (1 Co 9,16). 
3—A capacitação do Espírito. O poder do Espírito Santo capacita todos os crentes para a obra da evangelização: “Mas recebereis a virtude do Espírito Santo, que há de vir sobre vós; e ser-me-eis testemunhas, tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria, e até aos confins da terra” (Atos 1,8). 
4—O privilégio de ser embaixador. Representamos o reino de Deus e somos seus porta-vozes comunicando a boa notícia da reconciliação: “De sorte que somos embaixadores da parte de Cristo, como se Deus por nós rogasse. Rogamo-vos, pois, da parte de Cristo, que vos reconcilieis com Deus” (2 Co 7,20). 
5—As necessidades das pessoas. Assim como Jesus, estamos cercados de pessoas necessitadas afetiva, social e espiritualmente: “Respondendo, então, Jesus, disse-lhes: Ide, e anunciai a João o que tendes visto e ouvido: que os cegos vêem, os coxos andam, os leprosos são purificados, os surdos ouvem, os mortos ressuscitam e aos pobres anuncia-se o evangelho” (Lc 7,22). 
6—O destino eterno dos perdidos. Cada crente é um atalaia e deve publicar que o destino final dos impenitentes é a condenação dos próprios pecados: “Para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna...Quem crê nele não é condenado; mas quem não crê já está condenado, porquanto não crê no nome do unigênito Filho de Deus” (João 3,15 e 18). 
7—Oportunidade de provar o amor. Comunicar a alegria da salvação é uma expressão do amor derramado na vida do crente: “Porque não nos pregamos a nós mesmos, mas a Cristo Jesus, o Senhor; e nós mesmos somos vossos servos por amor de Jesus” (2 Co 4,5). 
Outros motivos poderiam ser expostos mas estes já são suficientes para encorajar a igreja a permanecer firme em ser fervor missionário.